O relógio de pulso


Como todo brasileiro, sempre achei que o relógio de pulso foi inventado pelo magnífico inventor brasileiro Alberto Santos Dumont, ao transmitir sua brilhante idéia e refletir sua necessidade de obter as horas enquanto manipulava e controlava seus balões; ao seu grande amigo Louis Cartier. No entanto, como no caso do avião, o relógio de pulso também não iria passar para a história sem uma boa controvérsia.
Existem informações que contam que foi a empresa Patek Phillippe que, no final do século XIX, inventou o relógio de pulso. No entanto, ainda atribuem a Alberto Santos Dumont a honra de ter tornado o relógio de pulso, um item de uso diário entre os homens. Pois até a sua adoção pelo inventor, era um apetrecho eminentemente feminino.

Ao perceber que durante seus vôos ele encontrava enormes dificuldades em consultar as horas através dos tradicionais relógios de bolso da época. Santos Dumont, freqüentemente era obrigado a amarrar o relógio seu no pulso, de modo a tornar possível a leitura do instrumento e mais fácil cronometrar a duração das experiências realizadas.

Dotado de uma pulseira de couro, Cartier entregou a Santos Dumont o primeiro relógio de pulso; o modelo foi batizado com o nome de “Santos”. Isso em 1904. Porém, mesmo com a possível invenção do relógio de pulso por Patek Philippe há alguns anos antes; ainda são encontrados relatos de que o relógio de pulso já era usado muitos anos antes.

Não havia a popularização das peças, pois eram caríssimos e reservados apenas ao público feminino, como as jóias. Como não eram itens de catálogo, os relógios naquela época, eram apenas feitos sob encomenda. E só com a explosão da Primeira Guerra Mundial e a necessidade de que as horas fossem consultadas rapidamente e com precisão pelos combatentes; o relógio de pulso encontrou, finalmente, seu lugar ao sol. A Partir daí, então, o relógio passou a ser cobiçado e usado por todos; homens e mulheres.

História interessante? Quem será então que inventou o relógio de pulso realmente? Alberto Santos Dumont ou Patek Philippe? Nenhum dos dois. Confuso? Mas eu explico.

Há uma outra corrente que atribuía invenção do relógio de pulso a outro eminente artista da relojoaria: Abraham Louis Breguet por volta de 1810. Portanto, cerca de cem anos antes de Santos Dumont ter a brilhante idéia de amarrar seu relógio de bolso em volta do pulso.

Dizem que foi Louis Breguet, que através da descoberta de um sistema que permitia a eliminação das vibrações oriundas dos movimentos externos aplicados no relógio, como o caminhar de uma pessoa e o balanço constante do braço; além das influências da força da gravidade; que permitiu a elaboração do primeiro relógio de pulso por ele.

A esse sistema, ele deu o nome de “turbilhão”. Sua empresa continua viva até os dias de hoje e fabrica os relógios mais nobres e requisitados do mundo. Contudo, os herdeiros perderam o controle sobre ela que atualmente está sob direção do Grupo Swatch. A empresa produziu peças comemorativas à descoberta de Breguet. Mas, cada relógio de pulso dessa série, custará à bagatela de quatrocentos mil reais. A exclusividade é o alvo da marca. E, para que você tenha uma idéia, nosso país receberá apenas um único exemplar dessas obras de arte da relojoaria; que será vendido pelas lojas da Amsterdan Sauer.

(11) 3101-1162

spg@shoppingportogeral.com.br

sac@shoppingportogeral.com.br

Ladeira Porto Geral, 14
São Paulo/SP - 01022-000



(11) 3101-1162



spg@shoppingportogeral.com.br



sac@shoppingportogeral.com.br

Ladeira Porto Geral, 14
São Paulo/SP - 01022-000